Jacobs Guimar - Solução em Gerenciamento

Idiomas:

Vale - Agradecimento - Desempenho no Contrato Projeto TIG - Novo Carregador de Navios

Home » Media Center » Case

Case

Edificação Sustentável com Tecnologia de Ponta

Destaque CNC Edificação Sustentável com Tecnologia de Ponta

A relação profissional da CNC - Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo com a Jacobs Guimar teve início no contrato de gerenciamento para a construção do edifício sede da CNC, numa das áreas comerciais mais valorizadas de Brasília, o Setor Bancário Norte - SBN. Posteriormente, a CNC contratou a gerenciadora para identificar naquela cidade as melhores opções de investimento no mercado imobiliário de prédios comerciais.
 
Com a assessoria técnica e estudos de viabilidade econômica elaborados pela Guimar, a CNC adquiriu um terreno de 9.600 m² localizado no Lote C da Quadra 5 do Setor de Autarquias Norte (Saun), adjacente ao SBN. Neste terreno está sendo implantado um empreendimento comercial que terá área total construída de 154.465 m².
 
A Guimar, repetindo o processo que originou o edifício sede da CNC, em Brasília, organizou um concurso de idéias para definição do projeto de arquitetura do empreendimento. Como resultado, houve a contratação do escritório da Botti Rubin Arquitetos Associados para a elaboração do projeto arquitetônico. Em 2010, a Guimar também gerenciou os demais projetos complementares e assessorou a CNC no processo de contratação da construtora do empreendimento. Em fevereiro de 2011, a CNC contratou o consórcio SVC Construções, composto pelas construtoras Sylos Engenharia e Via Engenharia, que iniciou as obras em março de 2011, com previsão de conclusão em setembro de 2014.
 
A Guimar é responsável pelo gerenciamento de todas as etapas do empreendimento, desde o estudo de viabilidade e da sua concepção até o comissionamento dos sistemas prediais e a entrega definitiva das obras. O complexo empresarial é composto por quatro torres de escritórios e um embasamento contendo quatro subsolos. Cada torre é composta por pavimento térreo, 1º pavimento, 15 pavimentos tipo e um pavimento duplex situado no 17º pavimento. Foi projetado um amplo hall de entrada com pé direito duplo em cada edifício, com balcão de recepção. Em cada prédio, os seis elevadores principais e os outros dois destinados exclusivamente ao atendimento às garagens são inteligentes, operando no sistema ADC (antecipação de Chamada).
 
No 1º subsolo fica localizado o auditório com recursos de multimídia para aproximadamente 400 pessoas, as salas de conferência, o foyer, o bar, a copa, os camarins e os sanitários para o público e funcionários, bem como áreas técnicas e de instalações. Aproximadamente 2.110 vagas para autos e 87 motos distribuídas nos 4 subsolos, cuja circulação se faz através de rampas de acesso independentes.
 
As salas para máquinas, incluindo os ventiladores e as bombas, os equipamentos de instalações elétricas, a estação de tratamento de água de reuso, os reservatórios d'água potável e de reuso, a subestação com transformadores e os geradores de emergência, o sistema de segurança e proteção contra incêndio também fazem parte da infraestrutura localizada nestes pavimentos inferiores e com características excedentes às exigências legais.
 
No térreo, diversas lojas complementarão a infraestrutura do conjunto, servido ainda por quiosque central coberto destinado a serviço de bar e lanches, cercado por espelhos d'água e um requintado tratamento paisagístico que prevê a utilização de espécies nativas da região do planalto central.
 
As torres de escritórios, com suas formas arredondadas, foram concebidas com um modelo estrutural que utiliza lajes protendidas. As vedações externas são projetadas empregando essencialmente uma "pele de vidro", cujos materiais (vidros laminados e espelhados de 8 mm) foram especificados pelo elevado desempenho térmico.
 
Cada pavimento tipo foi projetado para uma ocupação de um "andar corrido" com aproximadamente 1.000 m² de área construída, com flexibilidade, caso necessário, de subdivisão em dois grandes salões. Os andares terão uma pequena varanda, duas casas de máquinas para abrigar as unidades condensadoras do sistema de ar condicionado, do tipo Vazão de Refrigerante Variável (VRV), amplo hall de elevadores, duas escadas de emergência, circulações e sanitários comuns, copa, shafts e dutos verticais no núcleo de serviços.
 
Além de sua modernidade, do seu grande porte e de uma plástica diferenciada, destaca-se neste complexo empresarial o fato de que esta edificação será sustentável, ou seja, terá uma certificação "LEED - Leadership in Energy and Environmental Design" emitida pela entidade internacional GBC - Green Building Council. A obtenção deste importante selo de excelência exigirá um pequeno investimento no orçamento de implantação do empreendimento, mas resultará em ganhos compensatórios expressivos nos custos operacionais anuais para o empreendimento, em função das economias energéticas e de água potável.
 
Está prevista uma economia no custo anual de energia elétrica da ordem de 13% em função do projeto luminotécnico e do projeto de ar condicionado, sendo este último o principal responsável por esta economia. O sistema VRV projetado utiliza refrigerante ecologicamente correto (R-410 A) em regime de expansão direta, compressores de velocidade variável comandados por inversores de frequência, resultando num consumo de energia variável e automaticamente regulado em função da utilização em cada ponto de consumo (multi-splits). As unidades condensadoras são externas e resfriadas a ar, resultando num conjunto muito mais eficiente e com menor nível de ruído do que os sistemas tradicionais de ar condicionado.
 
Com relação ao meio ambiente e à conservação de recursos naturais, foram considerados a captação de água de chuva e o tratamento de águas cinzas para reuso no empreendimento, reduzindo o consumo de água tratada. Esta preocupação com o meio ambiente também está presente em todos os aspectos da obra, desde os cuidados básicos como remoção e remanejamento de terra até a destinação de todos os materiais que poderão ser reciclados e aproveitados.
 
Atualmente, o Brasil é o sexto no ranking mundial de construções verdes com 36 prédios certificados. O empreendimento da CNC será um dos primeiros e maiores complexos empresariais a obter a certificação LEED em Brasília.

Jacobs Guimar - Solução em Gerenciamento
  • Av. Marechal Câmara, 160 - Edifício Le Bourget 5º andar
    Centro - Rio de Janeiro - CEP: 20.020-080
  • TEL.: (21) 2517-9000
    FAX: (21) 2517-9010
  • Copiright (c) 2012 Jacobs Guimar S.A.
    Todos os Direitos Reservados.